Total de visualizações de página

terça-feira, 11 de agosto de 2009

NOITES VAZIAS


Em asas ao sabor dos ventos,
sob a luz do sol ou da lua
cruzando mares, montanhas,
solidão discreta das ruas

Quartos povoados de sombras
das longas madrugadas frias
paisagens nuas das praças
nas janelas das noites vazias

Cama e edredom bordado
prá um corpo como companheiro
insone, sonhando acordado
ocupando um só travesseiro

Sobram espaços inteiros
em movimentos constantes
doces lembranças distantes
dos sorrisos e olhares matreiros

A lua se oculta no céu
nascendo assim mais um dia
que o sol se esconde nas nuvens
e às chuvas dá alforria

A umidade n'alma
sem flores nem poesias
são dias frios de saudade
abraçados às noites vazias
Men@
®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O MeNiNo SeM JuIzO foi escrever versos nas estrelas.
Em memória dele, continuaremos a divulgar as suas poesias, algumas já publicadas, outras inéditas, para que o tesouro que ele nos deixou continue a viver.
Os vossos comentários continuam a ser importantes.
As obras têm seus direitos autorais totalmente reservados.
Sejam bem vindos!